Não é de hoje que as lentes fotossensíveis, aquelas que mudam a sua tonalidade conforme a luz solar incide sobre elas, explicando de forma resumida, quando se está em um ambiente fechado parecem óculos de grau normais, quando estão sendo usados em ambiente externo, parecem óculos de sol. Elas estão na mídia e nas óticas mundo afora. Elas são buscadas tanto pela estética quanto pelo conforto que elas proporcionam. Mas mesmo com todo estilo que elas podem oferecer, quais são os benefícios verdadeiros para quem decide usar estas lentes?

Como funcionam?

As lentes fotossensíveis clareiam e escurecem de acordo com a intensidade da luz solar, mudando de cor conforme a radiação por parte de raios ultravioletas aumenta ou diminui. Quando não há incidência deste tipo de raio, as lentes ficam transparentes, tais como qualquer lente comum.

Essas lentes são bem diferentes das antigas fotocromomáticas, que não escureciam com a presença da radiação ultravioleta e, esteticamente, possuíam uma coloração bastante forte, bem diferente da discrição das atuais. “Elas também podiam causar a fotofobia, ou aversão à luz, além de serem mais pesadas e mais frágeis do que as que temos com a tecnologia de hoje”.

Benefícios das lentes fotossensíveis

Essas lentes repelem a radiação nociva dos raios solares, ajudando na manutenção da saúde da visão. Em ambientes internos o aspecto delas é o de uma lente normal. Assim que elas recebem os raios solares vão escurecendo, adquirindo traços de óculos de sol conforme esta luz vai surgindo. As lentes oferecem mais conforto e segurança para a visão do usuário, mantendo os olhos protegidos ao máximo dos impactos que os raios UV, nocivos aos olhos, podem causar.

Raios nocivos para a saúde dos olhos

Sobre os malefícios que este tipo de exposição aos raios solares pode causar quando atingem os olhos de uma pessoa; O cristalino não pode ser substituído e os danos causados pela radiação UV são muitos. Podem desenvolver cataratas, pois causa danos gradualmente nas proteínas que estão dentro do cristalino. Por exemplo, se há uma grande exposição na chamada primeira infância, é bem possível que os problemas surjam mais adiante, na vida adulta como câncer nas pálpebras ou acelerar a degeneração macular senil, que ocorre quando o centro da retina se deteriora.

Contraindicações?

Não há nada que impeça uma pessoa de usar estas lentes fotossensíveis. O uso delas não depende da sensibilidade das pessoas com a claridade, mas este tipo de lente não substitui um óculos de sol.

É possível obter esse tipo de lente conforme a necessidade do paciente (podem ser bifocais, multifocais, etc) e de acordo com o gosto pessoal de quem vai usá-las (em acrílico, policarbonato,etc). O importante é consultar um médico oftalmológico especialista. Vale agendar uma consulta e escolher qual modelo é o mais adequado.

0 0 0 0 0