Sua ótica em Cuiabá especializada em óculos de grau, sol, lentes e armações.

Email

contato@prootica.com.br

Quando vemos alguém correndo, pedalando ou jogando vôlei de praia com óculos, não é difícil imaginar que o acessório está ali, no rosto do atleta, para proteger os olhos do atleta de raios ultravioletas —ou contribuir que o praticante enxergue bem, no caso de lentes com grau. Realmente, essas são as funções mais esperadas de um óculos durante a atividade física —e no dia a dia também. Mas o acessório vai além e ajuda a evitar, por exemplo, que um inseto “entre” no olho de um ciclista enquanto ele está pedalando a 60 km/h, o que poderia causar uma lesão ou até uma queda grave.

Se ainda restam dúvidas do quanto os óculos podem ser importantes em diversos esportes, confira abaixo bons motivos para trazer o acessório para o seu treino de uma vez por todas.

Óculos evitam lesões oculares

Nos esportes, nossos olhos estão constantemente expostos a “agentes externos” que podem gerar incômodos ou até lesões nas vistas. No vôlei de praia e no beach tennis, temos a areia. No squash e no tênis, a bolinha e até a raquete frequentemente chegam perto demais do rosto (e podem acertar os olhos). Na corrida e na bike, nuvens de poeira, pequenas pedras e insetos podem atingir os olhos. “Os óculos esportivos atuam como uma barreira extra entre seus olhos e o ambiente, possivelmente evitando traumas”, indica Flávio Hirai, oftalmologista do Vera Cruz Hospital.

Protegem a saúde dos olhos

Não é qualquer passeio ao ar livre, sem proteção, que fará com que problemas surjam. Mas, para praticantes de esporte, que passam anos se exercitando no sol, o risco de exposição a níveis excessivos de raios ultravioletas (UV) é maior. Isso pode fazer com que várias estruturas dos olhos sejam prejudicadas. “Assim como pensamos em proteger a pele com protetor solar ou barreiras físicas contra os raios UV, os olhos também necessitam de cuidados: o uso de óculos e, se possível, a exposição em horários com menor emissão de raios, como o início da manhã e o fim da tarde”, aponta Hirai.

A exposição constante aos raios solares aumenta, por exemplo, o risco de um desenvolvimento mais rápido da catarata, doença que está ligada ao envelhecimento. De acordo com Danyelle Csettkey, olftalmologista, especialista em córnea e doenças externas e refrativas, do HRO (Hospital de Referência Oftalmológica), no Maranhão, entre os riscos, estão também o aparecimento de tumores, pterígio (problema que causa distorção da visão), inflamação no epitélio (camada superficial da córnea), fotoceratite (condição dolorosa que pode também ser causada por luzes artificiais), evolução mais rápida da degeneração macular (principalmente em pessoas com olhos mais claros), além do envelhecimento.

De acordo com Danyelle Csettkey, olftalmologista, especialista em córnea e doenças externas e refrativas, do HRO (Hospital de Referência Oftalmológica), no Maranhão, entre os riscos, estão também o aparecimento de tumores, pterígio (problema que causa distorção da visão), inflamação no epitélio (camada superficial da córnea), fotoceratite (condição dolorosa que pode também ser causada por luzes artificiais), evolução mais rápida da degeneração macular (principalmente em pessoas com olhos mais claros), além do envelhecimento e rugas nas pálpebras.

Dão conforto visual Embora nos dias nublados os óculos também protejam contra raios solares e coisas que podem se chocar com os olhos, são nos dias mais ensolarados que a importância do acessório torna-se ainda mais perceptível para os atletas. Isso porque os óculos esportivos permitem maior conforto visual mesmo com a luminosidade alta (nada de apertar os olhos para conseguir enxergar alguns metros à frente).

O uso pode evitar dores Se você já completou uma corrida longa enquanto o sol estava a pino, provavelmente ganhou como recompensa uma dor de cabeça pelo resto da tarde. A alta temperatura e a luminosidade forte podem causar o incômodo, que é menos provável de acontecer com o uso de óculos e proteção na cabeça, como um boné ou viseira. Além disso, o óculos evita que os olhos fiquem mais ressecados —se o esporte for de alta velocidade e houver exposição ao vento, por exemplo— e irritados pela luz forte.

O que você deve procurar em um óculos esportivo Além da proteção contra raios UVA e UVB —já oferecidas pela maioria das marcas disponíveis no mercado— um óculos esportivo precisa de alguns requisitos específicos para garantir o bem-estar dos atletas. Abaixo, indicamos o que se deve procurar na hora da compra.

Armação confortável e que se ajuste bem ao rosto

Se possível, teste os óculos no rosto antes de comprar. Assim você saberá se a armação se ajusta bem ao seu rosto, se as lentes lhe agradam e se o apoio do nariz funciona bem para que o acessório não desloque durante a prática esportiva.

Vedação

Se o esporte oferece maior risco de ser acertado por um objeto ou resquícios naturais, como pedaços de galhos e pequenas pedras, o ideal é que os óculos possuam armação com proteção lateral e que tenham uma boa vedação.

Lente resistente

Para as lentes, o material mais indicado pelos especialistas é o policarbonato, que é leve e resistente.

Hastes flexíveis

Para aumentar o conforto e evitar quebra caso for necessário colocar ou tirar rapidamente o acessório.

Considere se você precisa de lentes com grau

Converse com o vendedor da ótica especializada para saber se a armação do óculos esportivo permite que sejam colocadas lentes corretivas —se você tem essa necessidade, claro. Isso nem sempre é possível pois, às vezes, o óculos é muito curvo, às vezes não pode ser desmontado.