Quem não estabelece novas metas todo início de novo ano? E a saúde é um dos mais almejados. Mas para cuidar bem da saúde, exames de rotina são fundamentais em qualquer idade. Inúmeras doenças, quando diagnosticadas no início, têm prognóstico favorável. Isso também envolve a visão, já que 80% das causas de cegueira no mundo poderiam ser tratadas ou controladas com o acompanhamento médico regular. E apesar de muitos terem consciência dessa importância, ainda são poucos os que visitam o oftalmologista regularmente.

De acordo com pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Glaucoma, 36% dos brasileiros adultos nunca foram ao oftalmologista, enquanto 18% fizeram apenas uma consulta em toda a vida. Muitas doenças oculares são assintomáticas em estágio inicial. A prevenção é fundamental para evitar qualquer perda visual.

É durante a consulta oftalmológica de rotina que o médico avalia a parte externa dos olhos, pálpebras e canais lacrimais; realiza o teste ortóptico para verificar os músculos ligados à movimentação dos olhos e possíveis alterações sensoriais, estrabismo e ambliopia; o campo visual e a pressão intraocular para ajudar no diagnóstico de doenças como o glaucoma. No exame do fundo do globo ocular, é possível diagnosticar patologias que podem levar a perda significativa de visão, como roturas e buracos retinianos – os quais se não tratados a tempo podem levar a descolamento de retina – degenerações maculares, retinopatia hipertensiva e retinopatia diabética e ainda auxiliar no diagnóstico de doenças autoimunes, infecciosas.

De acordo com oftalmologistas, o exame de fundo do olho pode ser realizado de duas formas: sem dilatação pupilar, onde apenas a parte central da retina é visualizada; ou com dilatação, onde são observadas até as áreas periféricas da retina. É recomendável que este exame seja feito anualmente. Porém, pessoas que possuem alto grau de miopia, diabetes, hipertensão arterial, história familiar de doenças oftalmológicas, como o glaucoma – que usam medicações que podem afetar os olhos, como hidroxicloroquina – precisam visitar o oftalmologista com maior periodicidade.

O exame oftalmológico de rotina deve ser feito sempre, em todas as idades, até mesmo em recém-nascidos. Nesta fase, será observado se a criança possui alguma má formação externa aparente, sendo feito, pelo menos, o teste do reflexo vermelho, indicador básico que o olho está normal. Se a criança for prematura e necessitou permanecer por algum tempo em incubadora, é essencial a realização de um exame mais detalhado, chamado mapeamento de retina.