Muitas pessoas apresentam, em algum momento da vida, a necessidade de fazer uso de óculos de grau, sendo que os motivos podem ser os mais diferentes possíveis, e os graus também.

Mas uma coisa é certa, os óculos de grau apresentam uma gama grandiosa de curiosidades, que podem ser interessantes e novas não apenas para quem não costuma usar óculos de grau, mas também para quem costuma usá-los também.

As origens

Muita controvérsia gira em torno da data em que os primeiros óculos de grau foram criados, bem como em torno da figura que os criou, já que há historiadores que apontam para uma teoria, e outros que defendem outra teoria.

Apesar de muita controvérsia, o fato é que quase todos são unânimes em determinar que o primeiro par de lentes corretivas tenha surgido somente no século I D.C., sendo que possivelmente este par possa ser considerado o embrião do que viria a ser o par de óculos de grau que conhecemos hoje em dia.

E com o tempo, quem mais utilizou óculos, ao menos no início de tudo, foram os monges, que ficavam horas e horas a fio diante de manuscritos, sem dar descanso aos seus olhos.

Somente em 1270, na região onde hoje fica a Alemanha, podemos dizer que surgiu o primeiro par de óculos de grau com aros de ferro e com lentes unidas por meio de rebites, sendo um modelo bem próximo do que se entende hoje por óculos de grau.

A variedade de modelos e formas

No entanto, somente no século XX, é que começaram a surgir diversos modelos de óculos de grau, dando origem a uma variedade imensa de modelos e formas, que visavam agradar a um número maior de pessoas.

Hoje, há óculos femininos dos mais variados, sendo que alguns são mais adequados a certos tipos de rostos, e outros são mais adequados a outros tipos, dando uma maior gama de opções.

E o mesmo se aplica aos óculos masculinos, que também possuem formatos diferenciados, talvez não na mesma quantidade dos óculos femininos, mas em uma quantidade suficiente para agradar às pessoas com os mais variados formatos de rosto.

A maior coleção de óculos de grau do mundo

Sem sombra de dúvidas, a pessoa que tem a maior coleção de óculos de grau do mundo inteiro é o cantor pop Elton John, que, segundo estimativas próprias, tem uma coleção que conta com nada menos do que 250 mil modelos diferentes!

Elton possui tantos óculos de grau, com formatos dos mais variados, sendo que alguns são tão excêntricos que o cantor já decidiu aposentá-los, e a sua coleção é tão bem cuidada que ele já chegou a pedir um quarto de hotel exclusivamente para abrigá-la cuidadosamente.

Os óculos bifocais

Pouca gente deve saber disto, mas foi o inventor estadunidense Benjamin Franklin quem inventou os óculos de grau bifocais, no ano de 1784, possibilitando um verdadeiro salto quântico para o universo dos óculos de grau.

Com os óculos bifocais criados por Franklin, passou a ser possível enxergar bem, tanto de perto, quanto de longe, em único par de óculos de grau, o que era impossível até então.

Portanto, se você também tem um par de óculos de grau bifocais, saiba que você deve a existência do acessório ao célebre inventor estadunidense, que também inventou muitas outras coisas, como o para-raios, por exemplo, que hoje é visto em praticamente todos os prédios do mundo.

O nascimento dos óculos de sol

E como já era esperado, foi por causa de uma necessidade militar, que surgiu, a partir dos óculos de grau tradicionais, os óculos de sol, quando, na década de 1920, a Força Aérea Americana desenvolveu lentes que protegiam seus pilotos dos efeitos maléficos dos raios UV.