Celebrado neste ano em 13 de outubro, o Dia Mundial da Visão tem como objetivo conscientizar o público sobre a prevenção e o tratamento dos diversos problemas que podem acometer os olhos e a necessidade de acompanhamento médico especializado desde o nascimento. Isso porque 80% dos casos de deficiência visual poderiam ser evitados ou tratados se as pessoas fossem com frequência ao oftalmologista.

Nossos olhos são responsáveis por cerca de 80% das informações que chegam a nós, possibilitando que a luz emitida pelos objetos seja transformada em uma imagem nítida na retina, para ser traduzida ao cérebro. Dessa forma, o cuidado com a visão deve ser observado desde cedo.

Recém-nascidos e primeira infância

Logo após o nascimento, é necessária a limpeza do bebê como um todo, inclusive a região externa dos olhos.

Outra medida importante é a realização do teste do reflexo vermelho (teste do olhinho), no qual o médico observará através de um oftalmoscópio o reflexo da luz emitida pelo aparelho na retina.

Uma avaliação de rotina com um oftalmologista é recomendada dentro dos primeiros meses de vida, de preferência entre 4 e 8 meses, e a partir de então, a cada ano.

Ainda na primeira infância, entre os seis meses até os 5 anos, período de maior desenvolvimento visual, o alerta é para o estrabismo

Em fase de crescimento

Entre os 8 e os 14 anos, os erros de refração, como a miopia e a hipermetropia são os problemas oculares que normalmente acometem as crianças e pré-adolescentes. Os erros de refração podem levar a um desenvolvimento incompleto da visão, causar dificuldade para o aprendizado, trazer insegurança e propensão de se machucarem em quedas ou acidentes.

À medida que a idade chega

A partir dos 40 anos, a pessoa pode desenvolver glaucoma, que, quando não tratado, pode levar à cegueira irreversível. Visitas anuais ao oftalmologista são essenciais para detectar precocemente qualquer alteração e iniciar o tratamento o quanto antes.

A partir dos 50 anos, os cuidados com os olhos devem ser redobrados. Nessa idade, as pessoas ficam sujeitas a doenças como a catarata – opacificação do cristalino (lente natural do olho), que resulta em uma diminuição progressiva da visão. Apesar de levar à cegueira, é uma situação reversível que pode ser corrigida por meio de cirurgia.

Outras doenças que podem ocorrer nessa fase da vida são a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) e a Retinopatia Diabética (RD).Exames de retina como fundoscopia, retinoscopia indireta e retinografia, devem ser feitos regularmente por pacientes diabéticos para detectar precocemente a doença.

A visita anual ao oftalmologista é fundamental, sejam crianças, adultos ou idosos.