SUA ÓTICA EM CUIABÁ ESPECIALIZADA EM ÓCULOS DE GRAU, SOL, LENTES E ARMAÇÕES.

Doenças oculares no inverno: saiba quais são as mais comuns e como preveni-las.

Conjuntivite, síndrome do olho seco e alergias podem afetar a saúde e a visão dos seus olhos durante a estação mais fria do ano.

No inverno, as doenças oculares mais comuns e mais prevalentes são a conjuntivite, a síndrome do olho seco e as alergias. Essas condições podem causar sintomas como olhos vermelhos, irritados, lacrimejantes, sensíveis à luz e com sensação de corpo estranho. Além disso, algumas dessas doenças podem afetar a qualidade da visão e exigir tratamento adequado.

Segundo o médico oftalmologista do Hospital IPO, Michel Rubin, a conjuntivite, principalmente a viral, acontece com mais frequência devido às pessoas ficarem mais aglutinadas em locais fechados e isso acaba sendo um vetor de transmissão. “Como a conjuntivite é contagiosa e é transmitida principalmente pelas mãos, o principal vetor acaba sendo as mãos da pessoa com conjuntivite. Coça os olhos, coloca na fechadura da porta, no corrimão do ônibus e a outra pessoa que encostou e colocou no olho é o bastante para pegar”, explica.

Ele também afirma que no inverno está circulante mais vírus e muitas vezes o mesmo vírus que transmite a gripe pode também transmitir a conjuntivite. “Então é comum o paciente ter uma síndrome viral de vias aéreas superiores associada à conjuntivite”, diz.

A síndrome do olho seco também é uma doença ocular de inverno que pode afetar muitas pessoas. Ela ocorre quando há uma diminuição na produção ou na qualidade das lágrimas, que são responsáveis por lubrificar e proteger os olhos. No inverno, o ar frio, o vento e o ar condicionado podem ressecar ainda mais os olhos e causar desconforto.

De acordo com o especialista do Hospital IPO, para minimizar o ressecamento durante a estação, é importante manter-se hidratado e aumentar a ingestão de ômega e também pode usar um umidificador em sua casa para melhorar a qualidade do ar interno.

As alergias oculares no inverno são comuns em pessoas que já apresentam quadros alérgicos, como rinite. Em geral, elementos como fumaça, poeira e a presença de ácaros são fatores que agravam essa condição. Coceira, ardência e olhos vermelhos e irritados são alguns dos sintomas.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram

Matérias Relacionadas

Ceratocone em crianças dispara

Relatórios da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgão) indica aumento 32% nas inscrições de transplante pediátrico. As mudanças climáticas estão aumentando a prevalência de