Doença pode ser diagnosticada pelo oftalmologista.
Sensação de falta de luminosidade é a mais recorrente.
Na consulta clínica rotineira com o oftalmologista muitas doenças graves podem ser diagnosticadas precocemente pelos olhos como a esclerose múltipla, uma doença autoimune com manifestação ocular. O dia 30 de Agosto marca o Dia Nacional da Conscientização sobre a Esclerose Múltipla.

 Se você acha que está cuidando apenas da saúde dos olhos ao ir a um médico oftalmologista, saiba que a importância desse acompanhamento vai muito além da visão. Existem doenças que não estão ligadas diretamente aos olhos, mas que podem ser detectadas em exames oftalmológicos. Um exemplo de caso assim é a esclerose múltipla, que desencadeia a neurite óptica.

Geralmente, a neurite óptica é a primeira manifestação da esclerose múltipla, mas não é certo dizer que a existência dela é uma confirmação de esclerose, visto que este problema nos olhos pode aparecer de forma isolada. A neurite óptica é causada pela inflamação do nervo óptico, o que leva a uma diminuição da visão que pode ser permanente no caso de ser um sintoma da esclerose múltipla. Quando se trata de um problema isolado, os efeitos da doença são temporários.

Após o exame oftalmológico e diagnóstico deste problema ocular, é importante que se faça uma investigação mais aprofundada, principalmente se o paciente apresentar outros sintomas da esclerose múltipla. É indicada uma ressonância magnética do encéfalo para apresentar mais detalhes sobre o quadro.

A esclerose múltipla é uma doença crônica que afeta o sistema nervoso central. Trata-se de um problema autoimune e isso faz com que as células de defesa do nosso corpo ataquem o próprio sistema nervoso. Entre os sintomas, podemos destacar: cansaço intenso, depressão, problemas com a coordenação motora, dores nas articulações, problemas intestinais e na bexiga. Esta doença não tem cura e não tem como prevenir. O tratamento consiste na tentativa de atenuação dos sintomas.

Além da esclerose múltipla, os exames oftalmológicos podem diagnosticar outros problemas de saúde como a hipertensão, artrite reumatoide, câncer e outras doenças. É comum que estes problemas sejam diagnosticados de forma precoce quando acontece por meio de um exame oftalmológico, o que contribui muito para o tratamento.